fechar

Aprender Excel

APRENDER EXCEL

DICAS E NOVIDADES SOBRE EXCEL

Como validar CPF no Excel

por: Jeferson Junior em Artigos, no dia 07/03 | 14:51 atualizado em 02/12 | 08:10

Aqui vamos mostrar como saber se um CPF inserido no Excel é valido ou não. Vamos utilizar muitos recursos do Excel para chegar até a resposta final.

As funções que vamos utilizar são REPT, DIREITA, EXT.TEXTO, NUM.CARACT, SOMA, SE, MOD. Bom, vamos ver como o CPF é calculado.

CPF? O que é?

CPF ou Cadastro de Pessoa Física é um documento brasileiro emitido pela secretaria da Receita Federal do Ministério da Fazenda. O conjunto de números é formado por 11 dígitos, sendo os dois últimos dígitos verificadores, que dizem se o CPF é válido.

Mas como faço para saber se o CPF é valido?

Vamos imaginar um CPF qualquer:

568.845.246.37

Os dois últimos dígitos do CPF que atestam a veracidade dos números. Os dois últimos dígitos são calculados com base nos 9 primeiros dígitos.

Vamos começar os cálculos

O primeiro dígito verificador do CPF é calculado baseado no seguinte algoritmo.

1) Distribua os 9 primeiros dígitos do CPF na primeira linha de uma tabela, e na linha abaixo distribua os pesos 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3 e 2 conforme a planilha abaixo:

2) Multiplique os valores de cada coluna:

3) Calcule a somatória dos resultados:

50+54+64+56+24+25+8+12+12 = 305

4) O resultado obtido será dividido por 11. Considere como quociente apenas o valor inteiro obtido na divisão, o resto da divisão será responsável pelo cálculo do primeiro dígito verificador.

O resto da divisão é 8. Para calcular o dígito verificador, você deve subtrair o resto encontrado de onze.

11 - 8 = 3

Se o resultado da subtração for maior que 9, o dígito verificador é zero. Caso contrário, o dígito verificador é resultado dessa subtração. Nesse caso, o primeiro dígito verificador do nosso CPF bate com o resultado da nossa subtração que é 3.

568.845.246.37

Agora vamos calcular o segundo dígito verificador

1) Para calcular o segundo verificador, fazemos o cálculo da mesma forma que o anterior, porém acrescentando o décimo dígito do CPF, no nosso caso o numero 3.

2) Vamos somar os resultados na multiplicação:

55+60+72+64+28+30+10+16+18+6 = 359

3) Façamos a mesma divisão por 11 que fizemos anteriormente para checar o primeiro dígito.

O resto da nossa divisão é 7. Vamos subtrair o resultado de 11 novamente.

11 - 7 = 4

O resultado da nossa subtração agora é 4, então o segundo verificador do nosso CPF precisa ser 4 para ser um CPF valido.

568.845.246.37

O CPF que usamos no nosso exemplo não é valido porque o último verificador não foi igual o do nosso resultado.

568.845.246.37 CPF INVÁLIDO

568.845.246.34 CPF VÁLIDO

 

Problemas com o download?

Veja nosso tutorial e saiba como resolver qualquer tipo de problema que você enfrentar para baixar, abrir ou executar nossas planilhas.