fechar

Aprender Excel

APRENDER EXCEL

DICAS E NOVIDADES SOBRE EXCEL

Como remover a senha de um projeto VBA no Excel

por: Maximiliano Meyer em Tutoriais, no dia 02/02 | 10:57 atualizado em 24/08 | 08:20

Já ensinamos aqui no Aprender Excel vários códigos VBA que servem para você inserir funcionalidades específicas nas suas planilhas e deixar seus projetos personalizadas e com a sua cara, atendendo 100% suas necessidades.

E se você é de alguma empresa e cuida dos projetos de Excel de toda a companhia então vai querer ter certeza de que nenhum usuário vai apagar o código e estragar tudo, ou então, até mesmo se você é um usuário doméstico vai querer proteger seus códigos caso perca seu trabalho, etc.

Nós inclusive já ensinamos aqui no site como fazer para colocar senha nas suas VBAs, porém é claro que esse procedimento não é livre de quebra de senhas, afinal, nada é. Para confirmar isso é só ver que ensinamos a tirar a senha de planilhas sem VBA e com VBA, por exemplo.

E se o seu problema é uma VBA com senha que precisa ser modificada, mas você não consegue quebrar a proteção, seja porque perdeu o código ou algum outro motivo, nós vamos lhe dar a solução.

A dúvida chegou através do nosso leitor Leonardo e será respondida a partir de agora. E caso você também tenha uma dúvida específica é só entrar em contato e logo logo responderemos ela por aqui.

O intuito desse post não é discutir suas qualidades, perdas e ganhos frente ao concorrente de peso, mas sim ver como ele pode nos ajudar a quebrar alguma senha de VBA que perdemos.

Bom, poderíamos ensinar mil e um truques mirabolantes por aqui, sites, programas duvidosos, soluções engenhosas, etc. mas a resposta é mais simples e rápida do que você imagina: LibreOffice.

O LibreOffice é um editor de planilhas, texto, apresentações, etc. quase igual ao Microsoft Office, porém é gratuito. Tanto a parte gráfica quanto uso e até a programação é bastante semelhante à suíte de aplicativos da MS, pois é baseado no Visual Basic, mesma linguagem usada para construir ambos programas.

O interessante é que se você abrir um arquivo protegido pelo Excel no Calc (nome do editor de planilhas do LibreOffice) tudo vai migrar e funcionar corretamente, exceto as senhas. E é isso que nós vamos fazer.

O primeiro passo é acessar o site da suíte e baixar a aplicação. A versão atual (5.0) tem pouco mais de 200 MB. 

Depois é só instalar assim como você instalaria qualquer outro software.

Depois vamos abrir a planilha com a senha no VBA e vamos ver a seguinte notificação. No exemplo estamos usando a planilha disponibilizada na nossa aula de como forçar o usuário a executar uma VBA. Irônico, não?

Agora vamos clicar com o botão direito na planilha que queremos desbloquear uma VBA e vamos em 'Abrir com', depois 'Escolher outro aplicativo' e encontre o 'LibreOffice Calc'. Escolha abrir com ele.

Assim que você abri no LibreOffice você vai receber a seguinte mensagem informado que as macros forma detectadas:

Quando a planilha abrir pode ser que ela esteja um pouco desconfigurada visualmente, mas nada que nos importe, pois só vamos tirar a senha e voltar a usar a planilha no Office. Dentro da planilha vamos apertar 'Alt + F11', mesmo atalho do Office para abrir as macros. Logo em seguida todos os códigos disponíveis serão exibidas.

Dê 2 cliques naquela que deseja ver e o código será exibido. Se você quiser agora pode copiar e fazer o que quiser com ele.

P.S. Essa senha acima NÃO se refere à senha do VBA, mas sim à aplicação automática de senha que o código inserido aplicava. O LibreOffice não mostrará a senha, ok? Para entender mais sobre o código que vimos acima, veja a aula correspondente.

Bom, e se você não quer ver a VBAm, mas sim removê-la por completo, é só remover o código, fechar a janela de macro e depois o LibreOffice. O software vai perguntar se você quer salvar, diga que sim e ele vai informar que as macros serão perdidas. Ótimo, é isso que queremos.

Agora é só abrir no Excel normalmente e ver que as macros não existem mais:

Bom, aí está pessoal. Não sei se essa dica é boa ou ruim, mas está aí. E quanto a Microsoft, fica o puxão de orelha para que corrijam essa falha de segurança.